Imprensa

Áreas Verdes de Itamambuca contam com Programa de Restauração e Manejo Ecológico

Diagnóstico, viabilizado pela Associação Amigos de Itamambuca (SAI) sobre 130 mil metros² de Áreas Verdes, revela que 90% delas estão severamente degradadas

A Associação Amigos de Itamambuca (SAI), de Ubatuba, promove o Programa de Restauração e Manejo Ecológico das Áreas Verdes de Itamambuca, sob orientação e monitoramento técnico da empresa de consultoria ambiental Agrodrop. O programa tem a anuência da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), agência de Ubatuba.

Lançado em setembro de 2011, por meio de projeto piloto, o programa busca a estruturação de um sistema de conservação do patrimônio ambiental verde do loteamento de Itamambuca, que tem como fundamentação diagnóstico, viabilizado pela SAI, sobre 130 mil m² de áreas de preservação do loteamento – dentro ou fora dos limites de propriedade particular, revelando que mais de 90% dessas áreas estão severamente degradadas. O loteamento residencial tem casas de médio e alto padrão.

O programa tem por objetivo a restauração e conservação da vegetação nativa de Itamambuca, nas áreas de preservação como Áreas Verdes e preservação ambiental permanente (jundu e outras formações adjacentes). O projeto piloto foi lançado em setembro de 2011, graças ao patrocínio do Brasil Surf Pro. A SAI e a prefeitura cederam recursos humanos e equipamentos e o interessado contratou o programa da consultoria ambiental Agrodrop, responsável pela orientação e monitoramento técnicos.

Plano de Gestão Ambiental

O biólogo Marcio José dos Santos é coordenador do Plano de Gestão Ambiental (PGA), de Itamambuca, que compreende várias associações de moradores. Ele explica que o Programa de Restauração e Manejo Ecológico das Áreas Verdes de Itamambuca integra a carta de metas e ações elencadas pelo PGA. Segundo ele, o Diagnóstico do Estado de Conservação, produzido no primeiro semestre de 2011, caracterizou os níveis de degradação das Áreas Verdes que deveriam estar cobertas pela Mata Atlântica, vegetação nativa da região, associada aos diferentes ecossistemas. “No caso de Itamambuca, as Áreas Verdes abrangem desde as formações herbáceas e arbustivas que cobrem as praias até a floresta de planície (restinga)”.

Roberto Caropreso, presidente da SAI, afirma que com o programa de manejo espera-se alcançar a restauração e preservação da paisagem natural; criação de corredores ecológicos; educação ambiental; valorização do loteamento Itamambuca, qualidade e conforto ambiental.

Os parceiros do programa são: SAI, PGA, Secretaria de Meio Ambiente de Ubatuba, Associação dos Amigos e Moradores do Recanto da Vila (Samita) e Associação Ubatuba de Surf (AUS). O programa está aberto a patrocinadores e apoiadores - empresas ou pessoa física, interessados em viabilizar o custeio para execução do programa em uma ou mais áreas e terão a publicidade de suas ações pelo loteamento pela fundamental contribuição ambiental. O mesmo vale para proprietários de terrenos no loteamento com áreas verdes degradadas. Os interessados em participar podem entrar em contato com a SAI pelos telefones (12) 3845-3156 (12) 3845-3156 ou com a Agrodrop pelo(12) 3832-7029. A SAI realiza plantio de mudas pelo loteamento e convida interessados, com suas famílias ou amigos, a participarem nos dias 19, 20, 30 e 31 de janeiro e 13 e 14 de fevereiro. Visite também www.itamambuca.org.br


htpp://www.transpiracao.com.br

© 2017 - SAI - Todos os direitos reservados